terça-feira, 29 de novembro de 2011

Representante da ASA fala sobre avanços no programa de cisternas e contesta construção de cisterna de plástico no semiárido





Entidades da agricultura familiar de todo o semiárido estão fortalecendo os programas de recursos hídricos que fortaleçam o processo de convivência com o semiárido brasileiro a exemplo do Programa Um Milão de Cisternas e o Programa Uma Terra e Duas Águas e ao mesmo tempo iniciaram uma campanha de denúncias e contestação das cisternas de plásticos existentes e que foi ventilado a possibilidade de serem utilizadas em unidades rurais da região.

O Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC) é uma das ações do Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semi-Árido da ASA e objetiva beneficiar cerca de cinco milhões de pessoas em toda região semiárida com água potável para beber e cozinhar, através das cisternas de placas.

Já o Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) que é também uma das ações do Programa de Formação e Mobilização Social para Convivência com o Semi-Árido da ASA tem por objetivo fomentar a construção de processos participativos de desenvolvimento rural no semiárido brasileiro e promover a soberania, a segurança alimentar e nutricional e a geração de emprego e renda às famílias agricultoras, através do acesso e manejo sustentáveis da terra e da água para produção de alimentos.

Agora surgiu no meio empresarial a proposta de implantar cisternas de plástico no semiárido o que está chamando a atenção de segmentos sociais do semiárido que contestam a idéia já que não trata-se de uma tecnologia que dê autonomia as famílias agricultoras da região.

José Camelo(foto) é assessor técnico da AS-PTA , participou do Programa Domingo Rural deste domingo(27/11) falando sobre a preocupação das organizações de todo o semiárido. “A gente vê isso com uma preocupação até porque eu acho que um dos programas mais bem sucedidos da ASA Brasil, de todas as ASAs estaduais em parceria com o Governo Federal a gente pode chamar desse programa do P1MC e do P1+2 que é um programa construído sobretudo a partir da experiência das próprias famílias, dos próprios agricultores. Todo mundo sabe de um pedreiro que saiu para trabalhar em São Paulo fazendo a piscina redonda ele descobriu que com essa mesma placa poderia ser adaptada para uma estrutura de captação de água de chuvas no semiárido e, voltando, ele fez isso e essa experiência sendo observada pelos agricultores, pelas organizações diversas do semiárido que há muitos anos vêm construindo uma metodologia de desenvolvimento para o semiárido achou por bem propagar essa experiência e isso foi importante porque com ela foi capaz da gente transformar essa experiência num grande projeto de políticas públicas”, explica Camelo dizendo que por ser uma tecnologia simples, ela envolve os pedreiros locais, as famílias beneficiárias do programa que aprendem a trabalhar a tecnologia com autonomia e aprendizado e ao mesmo tempo envolve o comércio local com venda dos materiais e construção com mão de obra local.

Camelo disse que todo o trabalho de estruturação das unidades rurais sustentáveis tem tido como referência a construção da cisterna enquanto primeira água e partir daí diversas ações têm continuidade a exemplo de fundos rotativos solidários de ações diversas; cisternas calçadão; recuperação, implementação e construção de tanques de pedras; construção de barragens subterrâneas; criação de pequenos animais e armazenamento de ração dentre muitas outras tecnologias apropriadas a região. “Na verdade a gente sempre disse que a cisterna de placas de 16 mil litros era uma porta de entrada para que a partir daí a gente pudesse discutir um conjunto de outras coisas com a família sobre o conhecimento, a importância de entender a problemática do semiárido e de buscar as soluções e de fato isso está acontecendo porque após a cisterna da água de beber com 16 mil litros, nós fomos capazes de formular o outro projeto que está dentro desse mesmo projeto grande que é o projeto de formação e mobilização social para convivência com o semiárido de pensar agora as outras águas como está sendo construído o P1+2 que a gente está refletindo sobre a problemática do acesso a terra, mas também do acesso a água, do acesso a terra tanto do ponto de vista das famílias que ainda não têm a terra, mas também aquelas famílias que tem pouca terra, mas que a gente possa refletir como transformar essa pouca terra numa terra fértil e produtiva”.

José Camelo garante que as entidades estão mobilizadas para mostrar aos governos que as tecnologias apropriadas já estão em plena experimentação em toda a região com aprovação pela sua eficiência. “Vamos sim, inclusive já teve, em alguns eventos, cartas colocando essas questões e nós vamos está aí a cada momento que sentarmos com os nossos administradores e nossos parceiros do governo federal, nós vamos está aí apresentando essa questão, não adianta a gente achar que com isso a gente vai chegar mais rápido à população e mais tarde a gente vai se deparar com sérios problemas”, explica Camelo.
 Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural
 http://www.luizcouto.com/

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Fundações do PT, PCdoB, PSB e PDT realizam seminário sobre a crise internacional


Economistas renomados participam de encontro com dirigentes partidários e parlamentares no Rio de Janeiro.

 
Economistas renomados como Maria da Conceição Tavares, Luis Carlos Bresser Pereira, Luiz Gonzaga Belluzzo, Marcio Pochmann reúnem nesta segunda-feira (28), no Rio de Janeiro, com dirigentes partidários e parlamentares para debater as conseqüências da crise internacional para o Brasil e analisar possíveis saídas para a continuidade do crescimento econômico do país.
Esta reunião está sendo promovida e realizada pela Fundação Perseu Abramo (PT), Fundação Mauricio Grabois (PCdoB), Fundação João Mangabeira (PSB) e Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT).
O seminário está dividido em três painéis: A crise Mundial do capitalismo, O Brasil frente à crise - as políticas macroeconômicas e O Brasil frente à crise – políticas desenvolvimentistas.

O seminário será transmitido ao vivo pela TV João Mangabeira na internet no endereço: (www.tvjoaomangabeira.com.br) e na TV PDT.
Abaixo a programação com os horários e os respectivos/as palestrantes:
09h30 – 10h Abertura e apresentação da atividade: 
Nilmário Miranda Presidente da Fundação Perseu Abramo
10h – 13h Painel 1 - A crise mundial do capitalismo
Expositores: Maria da Conceição Tavares, Luiz Carlos Bresser Pereira, Carlos Lessa, Theotônio dos Santos
Moderador: Carlos Siqueira - Presidente da Fundação João Mangabeira
14h30 – 17h30 Painel 2 - O Brasil frente à crise – as políticas macroeconômicas
Expositores: Luiz Gonzaga Belluzzo, Arno Augustin, Ricardo Bielschowsky e Ricardo Carneiro
Moderador: Adalberto Monteiro - Presidente da Fundação Maurício Grabois
18h – 21h Painel 3 - O Brasil frente à crise – políticas desenvolvimentistas
Expositores: Marcio Pochmann, Tânia Bacelar, Wilson Cano, Nelson Barbosa
Moderador: Manoel Dias - Presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini
21h - Encerramento
Devido ao número restrito de vagas, não haverá inscrições para o público em geral. 
Serviço
Seminário A crise do capitalismo e o desenvolvimento do Brasil
Local: Hotel Novo Mundo – Praia do Flamengo, 20, Flamengo, Rio de Janeiro
Data: 28/11/201   

 http://www.pt.org.br/index.php?/reforma_politica/

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Muita semelhança? Ou pura Conhecidencias?


Não! Não!Não vá pensar que este Cidadão é um espião da KAGEB, ou Agente secreto internacional, Russo! Até, porque já nem existe mais a famosa Guerra fria, capitalismo versos comunismo; Estados Unidos x União Soviética;também ele não está ligado a nenhum, movimento Árabe ou Palestino Como OLP! Nem é algum agente da CIA, ou de algum serviço de espionagem Americana; Olhe bem: Ele não é parecido com Ex. Governador do Estado de Pernambuco o Saudoso! Miguel Arraes de Alencar? Bem: este é o Senhor Geraldo Lima; Líder, comunitário, Assessor Político e comunicação,  e, conselheiro do presidente do PT Aroeiras-PB; João do Violão, Homem que luta pelo desenvolvimento Rural; que Acredita que o caminho do desenvolvimento está na Agricultura Familiar! É também Presidente da Associação comunitária rural dos moradores do Sitio Nogueira, e, faz parte do conselho Hídrico do programa um milhão de Cisternas da Presidenta Dilma, é, um incansável lutador pelo o desenvolvimento do campo e da Cidade de Aroeiras-PB!

O Programa P=1+2 do PATAC CPT ASA-PB, está quase em fase de conclusão das Cisternas Calçadão em Aroeiras-PB



Com uma capacidade para 50 mil  litros de Água 
Exclusivamente: para produção de alimentos

Um incentivo a agricultura Familiar!

Já foram construídas 21 Cisternas calçadão no município De Aroeiras-PB
Especificamente na área agregada ao Sitio chã de Barra, e adjacências.
Mas, num período de uns 15 anos mais o menos; no começo o conselho Hídrico
 Contava apenas, com uma represente forte! Que é dona Solange do Sitio Bernardo; em 2010, o líder comunitário João do Violão, emplacou um luta para que Aroeira tivesse Mais que um representante, e isso foram possível, graça Ao apoio da Pastoral do Migrante que sugeriu que se escolhessem mais representantes para o Município, e, o conselho escolhido ficou formado da seguinte forma: Membros, ativos de verdade que participam de todas as folias (fórum de liderança do Agreste) Solange do sitio Bernardo, Geral Lima Sitio Nogueira E João Ribeiro Alves (João do Violão) Sitio Ladeira do Chico ETC... Eu, João do Violão posso dizer da Felicidade que tive ontem dia 24/11/2011 Quando em visita as famílias que foram contempladas com as Cisternas Calçadão nas comunidades de Mirador, Batista e Torres de Baixo, estar, só esperando as telas para que já possam planejar as suas plantações; Lembrando que estas Cisternas vieram em uma só etapa! Em apenas um ano! Também graças a Deus,agora vou, dá, mais uma ótima noticia: No mês passado em Outubro, o programa me passou a informação; Que já foram indicados mais um total de 218 Cisternas pequenas para o nosso município, que serão distribuídas entre aquelas comunidades que estiverem dentro do programa do ASA-PB, em parceria com o PATAC e a Comissão pastoral Da terra CPT; estamos aguardando só a conclusão das Cisternas grandes, para darmos pontapé inicial às outra mais! Lembrando que este programa não tem nenhuma intervenção de Prefeitura ou de Grupo político partidário, o que é ótimo  sem politicagem fica muito mais justo e confiável!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Seria esta a situação das estradas que dá acesso a Cidade de Aroeiras-PB?





Seria esta a situação das estradas que dá acesso a Cidade de Aroeiras-PB?
Aroeirsas está de parabéns, pelo seu aniversário, que será comemorado no começo do Mês de Dezembro! Mas, nem tudo, por aqeui,está tão bem, como muitos querem passar! Veja a situação das estradas!  Como está o asfalto desta estrada que liga Aroeiras a Campina Grande! E, o Avião do Forró vai chegar a Aroeiras, de carro, ou vão vir de outro transporte? Depois, vamos dizer: Aviões vão embora voando com o Dinheiro que deveria ser, para pagar os Funcionários da Prefeitura! Não seria melhor trazer, Tom Oliveira? Ele é bom em homenagens! Fez até uma musica para Prefeitos que gostam de gastar em festas o Dinheiro do contribuinte!

Projeto prevê desconto de até 20% no IPVA de motorista bem comportado na PB


O deputado estadual Frei Anastácio apresentou hoje (24), na Assembléia Legislativa, projeto de lei que prevê desconto de até 20% no IPVA de proprietários de veículos e motos que não tenham cometido nenhuma infração de trânsito, durante o ano. “Temos que também incentivar e não só multar no trânsito. Esse projeto de lei prevê premiar os bons motoristas e contribuir para diminuição dos acidentes de trânsito”, destacou o deputado.
O parlamentar explicou que o projeto prevê desconto de 10% de desconto no IPVA - Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores - no caso do proprietário não ter cometido infração de trânsito no ano civil anterior; 15% no caso de não ter cometido infração de trânsito nos últimos dois anos civis, e 20% quando não tiver nenhuma infração de trânsito nos últimos três anos. “A implantação desse benefício no IPVA do motorista cidadão, será realizada automaticamente pelo DETRAN”, explicou.
O desconto estabelecido na lei fica condicionado aos pagamentos do IPVA nos prazos de vencimento estipulados.  “Quem não pagar o imposto em dia, não terá o benefício, mesmo que não tenha cometido nenhum tipo de infração no trânsito”, destacou o petista. O projeto prevê que o motorista que atingir os 20%,volta a concorrer ao benefício a partir do percentual inicial, que é de 10%.
O deputado argumenta que projeto de lei com esse mesmo conteúdo já está em tramitação em vários estados e já é lei em Minas Gerais. “Num país onde cerca de 50 mil pessoas morrem em acidentes de trânsito por ano, uma lei como essa irá ajudar a diminuir os índices, com certeza. Estou apresentando esse projeto de lei e espero que ele seja aprovado. Será uma grande contribuição que o estado da Paraíba estará dando na busca pela paz no trânsito”, afirmou.

IBGE: Desemprego no país é o menor para o mês de outubro desde 2002



Foi à menor taxa desde dezembro e a menor leitura para um mês de outubro da série histórica em 2002. Essa estimativa foi considerada estável, tanto em relação a setembro (6,0%), quanto a outubro do ano passado (6,1%).
A população desocupada (1,4 milhão de pessoas) ficou estável tanto em relação ao mês anterior, quanto em comparação com outubro do ano passado. A população ocupada (22,7 milhões) não apresentou variação em comparação com setembro.
O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado (11,1 milhões) cresceu 7,4% em relação a outubro do ano passado, representando um adicional de 765 mil postos de trabalho.
O rendimento médio real habitual (R$ 1.612,70) também não variou na comparação com setembro e permaneceu estável em relação a outubro do ano passado.
 Fonte: (IBGE)

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Pensamentos e Sonhos sobre o Brasil



. O povo brasileiro se habituou a "enfrentar a vida” e a conseguir tudo "na luta”, quer dizer, superando dificuldades e com muito trabalho. Por que não iria "enfrentar” também o derradeiro desafio de fazer as mudanças necessárias, para criar relações mais igualitárias e acabar com a corrupção?

2. O povo brasileiro ainda não acabou de nascer. O que herdamos foi a Empresa-Brasil com uma elite escravagista e uma massa de destituídos. Mas do seio desta massa, nasceram lideranças e movimentos sociais com consciência e organização. Seu sonho? Reinventar o Brasil. O processo começou a partir de baixo e não há mais como detê-lo.

3. Apesar da pobreza e da marginalização, os pobres sabiamente inventaram caminhos de sobrevivência. Para superar esta anti-realidade, o Estado e os políticos precisam escutar e valorizar o que o povo já sabe e inventou. Só então teremos superado a divisão elites-povo e seremos uma nação una e complexa.

4. O brasileiro tem um compromisso com a esperança. É a última que morre. Por isso, tem a certeza de que Deus escreve direito por linhas tortas. A esperança é o segredo de seu otimismo, que lhe permite relativizar os dramas, dançar seu carnaval, torcer por seu time de futebol e manter acesa a utopia de que a vida é bela e que amanhã pode ser melhor.

5. O medo é inerente à vida porque "viver é perigoso” e sempre comporta riscos. Estes nos obrigam a mudar e reforçam a esperança. O que o povo mais quer, não as elites, é mudar para que a felicidade e o amor não sejam tão difíceis.

6. O oposto ao medo não é a coragem. É a fé de que as coisas podem ser diferentes e que, organizados, podemos avançar. O Brasil mostrou que não é apenas bom no carnaval e no futebol. Mas também bom na agricultura, na arquitetura, na música e na sua inesgotável alegria de viver.

7. O povo brasileiro é religioso e místico. Mais que pensar em Deus, ele sente Deus em seu cotidiano que se revela nas expressões: "graças a Deus”, "Deus lhe pague”, "fique com Deus”. Deus para ele não é um problema, mas a solução de seus problemas. Sente-se amparado por santas e santas e por bons espíritos e orixás que ancoram sua vida no meio do sofrimento.

8. Uma das características da cultura brasileira é a alegria e o sentido de humor, que ajudam aliviar as contradições sociais. Essa alegria nasce da convicção de que a vida vale mais do que qualquer coisa. Por isso deve ser celebrada com festa e diante do fracasso, manter o humor. O efeito é a leveza e o entusiasmo que tantos admiram em nós.

9. Há um casamento que ainda não foi feito no Brasil: entre o saber acadêmico e o saber popular. O saber popular nasce da experiência sofrida, dos mil jeitos de sobreviver com poucos recursos. O saber acadêmico nasce do estudo, bebendo de muitas fontes. Quando esses dois saberes se unirem, seremos invencíveis.

10. O cuidado pertence à essência de toda a vida. Sem o cuidado ela adoece e morre. Com cuidado, é protegida e dura mais. O desafio hoje é entender a política como cuidada do Brasil, de sua gente, da natureza, da educação, da saúde, da justiça. Esse cuidado é a prova de que amamos os nossos pais.

11.Uma das marcas do povo brasileiro é sua capacidade de se relacionar com todo mundo, de somar, juntar, sincretizar e sintetizar. Por isso, ele não é intolerante nem dogmático. Gosta e acolhe bem os estrangeiros. Ora, esses valores são fundamentais para uma globalização de rosto humano. Estamos mostrando que ela é possível e a estamos construindo.

12. O Brasil é a maior nação neolatina do mundo. Temos tudo para sermos também a maior civilização dos trópicos, não imperial, mas solidária com todas as nações, porque incorporou em si representante de 60 povos que para aqui vieram. Nosso desafio é mostrar que o Brasil pode ser de fato, um pedaço do paraíso que não se perdeu.

Leonardo Boff
Teólogo, filósofo e escritor

sábado, 19 de novembro de 2011

"CARTILHA DO ELEITOR" UMA ORIENTAÇÃO ELEITORAL


[ELEIÇÕES LIMPAS](NÃO VENDO MEU VOTO)
Em 2012, estejamos preparados para podermos valorizar o nosso voto.
A segurança do voto:
Como garantir meu direito ao voto?
Nas Eleições de 2012, o eleitor só poderá votar se apresentar, obrigatoriamente, dois documentos: o [Título de eleitor e documento de identificação com fotografia. Esta determinação tem o objetivo de aperfeiçoar o sistema de identificação do eleitor. Para se identificar, o eleitor deve apresentar, além do título, a carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente (identidade funcional), carteira de trabalho ou de motorista com foto e certificado de reservista. Certidão de nascimento ou casamento não será admitida como prova de identidade.
 APOIO: AMB Associação dos Magistrados Brasileiros- TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL
SAIBA MAIS:  http://www.amb.com.br/


Afinal de contas: de quem é a culpa da má administração do Prefeito de Aroeiras?



O Prefeito Da Cidade de Aroeiras-PB, em entrevista a Rádio comunitária Aroeiras FM 87.9, De propriedade de sua família, fez declarações muito infelizes!
Colocando a culpa de sua má administração, nos Governos Estadual e Federal, por 
Exemplo: Há estudantes de comunidades distantes da Cidade, que estão sendo prejudicados Pelo o simples fato de motoristas não estarem transportando os alunos por falta de pagamento, Por, parte da Prefeitura! (mas, vejam só a prova que desmente todas as afirmações de sua Exelência o prefeito Zepe!O FPM que foi, repassado por parte do Governo Federal: "do Mês de outubro, por, Exemplo: Do FUNDEB que atende a educação é só conferir a lista a baixo:) João Ribeiro Alves “João do Violão presidente do Diretório do PT Aroeiras-PB."
"Veja leia e confirme,quanto foi repassado para a prefeitura de Aroeiras-PB no Mês 10/2011"


FUNDEB - FNDO MANUT DES EDUC BASICA E VLRIZ PROF EDUC
DATA
PARCELA
VALOR DISTRIBUIDO

04.10.2011
ORIGEM IPVA
2.378,62 C
ORIGEM ITCMD
135,11 C
ORIGEM ICMS EST
8.521,38 C
ORIGEM ICMS EST
2.762,10 C
TOTAL:
13.797,21 C

05.10.2011
COMPLEM. UNIAO
73.390,50 C

10.10.2011
ORIGEM IPI-EXP
452,48 C
ORIGEM FPE
112.904,92 C
ORIGEM FPM
79.649,94 C
TOTAL:
193.007,34 C

11.10.2011
ORIGEM IPVA
4.224,72 C
ORIGEM ITCMD
83,89 C
ORIGEM ICMS EST
4.776,22 C
ORIGEM ICMS EST
1.562,31 C
TOTAL:
10.647,14 C

17.10.2011
ORIGEM ITR
444,49 C

18.10.2011
ORIGEM IPVA
1.486,58 C
ORIGEM ITCMD
9,42 C
ORIGEM ICMS EST
54.471,90 C
ORIGEM ICMS EST
17.984,01 C
TOTAL:
73.951,91 C

20.10.2011
ORIGEM ITR
26,78 C
ORIGEM IPI-EXP
110,89 C
ORIGEM FPE
35.888,90 C
ORIGEM FPM
25.318,19 C
TOTAL:
61.344,76 C

25.10.2011
ORIGEM IPVA
1.090,50 C
ORIGEM ITCMD
83,50 C
ORIGEM ICMS EST
60.400,37 C
ORIGEM ICMS EST
20.761,91 C
TOTAL:
82.336,28 C

27.10.2011
ORIGEM IPI-EXP
45,90 C
ORIGEM FPE
16.780,20 C
ORIGEM FPM
11.837,76 C
TOTAL:
28.663,86 C

28.10.2011
ORIGEM ITR
16,15 C
ORIGEM IPI-EXP
101,27 C
ORIGEM FPE
74.411,88 C
ORIGEM FPM
52.494,63 C
TOTAL:
127.023,93 C

TOTAIS
COMPLEM. UNIAO
73.390,50 C
ORIGEM ITR
487,42 C
ORIGEM IPVA
9.180,42 C
ORIGEM ITCMD
311,92 C
ORIGEM IPI-EXP
710,54 C
ORIGEM ICMS EST
128.169,87 C
ORIGEM ICMS EST
43.070,33 C
ORIGEM FPE
239.985,90 C
ORIGEM FPM
169.300,52 C

DEBITO FUNDO
0,00 D
CREDITO FUNDO
664.607,42 C



SNA - SIMPLES NACIONAL
DATA
PARCELA
VALOR DISTRIBUIDO

21.10.2011
SIMPLES NACION.
20,00 C

24.10.2011
SIMPLES NACION.
161,74 C

TOTAIS
SIMPLES NACION.
181,74 C

DEBITO FUNDO
0,00 D
CREDITO FUNDO
181,74 C


TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO

DEBITO BENEF.
426.002,45 D
CREDITO BENEF.
1.643.866,27 C

AROEIRAS - PB


FPM - FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS
DATA
PARCELA
VALOR DISTRIBUIDO

10.10.2011
PARCELA DE IPI
111.925,28 C
PARCELA DE IR
306.049,14 C
RETENCAO PASEP
4.179,74 D
INSS - EMPRESA
206.950,35 D
PARC./RET.INSS
6.944,52 D
DEDUCAO FUNDEB
83.594,87 D
TOTAL:
116.304,94 C

20.10.2011
PARCELA DE IPI
27.444,66 C
PARCELA DE IR
105.489,31 C
RETENCAO PASEP
1.329,33 D
DEDUCAO FUNDEB
26.586,79 D
TOTAL:
105.017,85 C

27.10.2011
PARCELA DE IPI
11.361,00 C
PARCELA DE IR
50.793,57 C
RETENCAO PASEP
621,54 D
DEDUCAO FUNDEB
12.430,91 D
TOTAL:
49.102,12 C

28.10.2011
PARCELA DE IPI
25.064,22 C
PARCELA DE IR
250.560,49 C
RETENCAO PASEP
2.756,24 D
CEF-FINANC-FGTS
12.532,00 D
DEDUCAO FUNDEB
55.124,93 D
TOTAL:
205.211,54 C

TOTAIS
PARCELA DE IPI
175.795,16 C
PARCELA DE IR
712.892,51 C
RETENCAO PASEP
8.886,85 D
INSS - EMPRESA
206.950,35 D
CEF-FINANC-FGTS
12.532,00 D
PARC./RET. INSS
6.944,52 D
DEDUCAO FUNDEB
177.737,50 D

DEBITO FUNDO
413.051,22 D
CREDITO FUNDO

Será que ele e dizendo/ a verdade?
“888.687,67 C”Como está a Educação
 em nosso município? E,a merenda escolar,é de boa qualidade? Fiscalize o Dinheiro público!,é dos nossos impostos! que pagamos quando compramos uma mercadoria! 





( O GONVERNO FEDERAL REPASSOU
PARA O MUNICÍPIO DE AROEIRA-PB
(NO PERIODO 01/10/2011 A 30/11/2011)
UM: 
TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO

DEBITO BENEF.
426.002,45 D
CREDITO BENEF.
1.643.866,27 C
Fonte do FPM:   http://www.luizcouto.com/